Category Archives: XenServer

Instalando o agente Zabbix 3 no XenServer 7

O XenServer 7 é baseado no CentOS 7 e com isso fica fácil instalar o agente do Zabbix nele. Para isso, precisamos seguir três passos:
1) Instalar as dependências do agente;
2) Instalar o repositório do Zabbix;
3) Instalar o agente do Zabbix;

O primeiro passo é a instalação das dependências e do repositório do Zabbix. No console do XenServer 7, execute:

$ rpm -Uvh http://mirror.centos.org/centos/7/os/x86_64/Packages/libtool-ltdl-2.4.2-20.el7.x86_64.rpm http://mirror.centos.org/centos/7/os/x86_64/Packages/unixODBC-2.3.1-11.el7.x86_64.rpm http://repo.zabbix.com/zabbix/3.0/rhel/7/x86_64/zabbix-release-3.0-1.el7.noarch.rpm

Depois, instale o agente:

$ yum install zabbix-agent -y

A porta 10050 deve ser liberada no firewall do XenServer para permitir a conexão do agente. Edite o arquivo /etc/sysconfig/iptables e adicione as linhas:

# Zabbix-Agent
-A RH-Firewall-1-INPUT -p tcp --dport 10050 -j ACCEPT

Reinicie o firewall e habilite o inicio automático do agente Zabbix:

$ systemctl restart iptables
$ systemctl enable zabbix-agent
$ systemctl start zabbix-agent

Pronto, agente Zabbix instalado e habilitado no XenServer 7! Não se esqueça de configurar os parametros do agente Zabbix no arquivo /etc/zabbix/zabbix_agentd.conf antes de iniciar o serviço.

Diminuindo o tamanho de suas VM’s para exportação – XenServer

Exportar máquinas virtuais (VM) no XenServer é um recurso muito utilizado para quem deseja efetuar backup de suas máquinas. Com isso, você consegue gravar uma cópia da sua máquina sem mesmo ter que desliga-la. Porém, você já deve ter notado que o tamanho do arquivo exportado tende a crescer conforme você utiliza o disco de sua VM, mesmo tendo apagado vários arquivos. Isso acontece porque os SO’s não apagam efetivamente os arquivos delatados, mas sim o ponteiro para os mesmos….é assim que alguns programas conseguem ‘recuperar’ arquivos deletados. Para simplificar, é como se o seu telefone fosse apagado da lista telefônica (alguém ainda lembra o que é isso?): ele não existe mais no índice, mas continua lá, funcionando.

Com isso, ao exportar sua VM, o tamanho do arquivo será grande também (no máximo o tamanho total do seu disco virtual). Para resolver este problema, a solução é você voltar a gravar ‘zeros’ nos locais onde um dia já houve um arquivo gravado. Isso é feito de duas maneiras: no windows, usando o aplicativo SDelete da própria microsoft; no linux, usando o comando dd.

Para baixar o SDelete, acesse o endereço: http://technet.microsoft.com/en-us/sysinternals/bb897443.aspx

Para baixar o programa e executar a partir de um prompt de comando:

sdelete -c

E pronto, todo espaço que nao contem mais arquivos será ‘zerado’!

No linux, é mais simples ainda: basta executar o comando abaixo:

dd if=/dev/zero of=/apagar; rm /apagar

O comando irá retornar um erro de espaço em disco no final, isso é normal.

Após executar os comandos acima (seja no windows ou no linux), ao exportar sua VM, você irá notar que o tamanho do arquivo gerado terpa somente o tamanho utilizado na VM, e nao o tamanho total do disco. Dependendo do caso, isso faz muita diferença.